Os principais problemas de coluna e como evitá-los


abril 29, 2018 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Dicas,Saúde



Dores na coluna são a reclamação de milhares de pessoas no mundo quando procuram uma clínica médica ou hospital. Somente em 2011, cerca de 170 mil afastamentos de trabalho envolvendo problemas de coluna foram registrados, segundo um levantamento do Ministério da Previdência Social. Além disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem a estimativa de que aproximadamente 80% da população mundial sofrerá pelo menos um episódio de dor na coluna durante a vida.

Há vários tipos de dores na coluna. A lombalgia, que afeta a coluna na parte baixa da lombar, é uma das mais comuns. Seu surgimento pode vir de diversos fatores, mas um dos principais é permanecer sentado com uma má postura durante muito tempo, o que costuma acontecer em ambientes de trabalho mais formais, como os escritórios. Para evitar este problema, é necessário colocar em prática a melhor maneira de sentar, com a postura correta (coluna ereta) e os pés apoiados no chão, num ângulo próximo a 90º. Além disso, os especialistas também recomendam que se levante de vez em quando, para alongar as pernas e diminuir o estresse e tensão da coluna vertebral (quando permanece muito tempo na mesma posição).

De acordo com os médicos, os tratamentos para dores na coluna são indicados após a realização de exames e um diagnóstico específico do problema. No entanto, algumas dicas podem ajudar a evitar o problema. Veja abaixo:

1 – Pratique atividades físicas
2 – Mantenha-se no seu peso ideal
3 – Não fume e não beba em excesso
4 – Tenha postura e sente-se sempre com a coluna ereta. Além disso, alongue-se sempre que possível
5 – Evite o excesso de peso nos ombros
6 – Mantenha os ossos fortes e saudáveis, tomando cálcio e vitamina D.
7 – Evite o estresse
8 – Fique atento à mecânica corporal (ao se levantar, abaixar, posição para dormir etc)
9 – Mantenha os músculos das costas fortes (yoga e pilates são os mais indicados para isso)
10 – Quando sentir dor, não se automedique. Procure um especialista e avalie de onde está vindo o problema (e trate a sua causa, e não apenas o sintoma)

Além disso, conhecer as doenças da coluna também é importante para ficar atento. Veja a seguir alguns dos principais problemas na coluna vertebral:

Escoliose

A coluna vertebral normalmente é retilínea. No entanto, em muitos casos não é isso que acontece. Algumas pessoas possuem uma pequena curvatura, de no máximo 10 graus, o que ainda é considerado comum. Já quando existe uma curvatura maior do que isso, existe um quadro chamado escoliose, um dos problemas de coluna mais comuns em jovens e adultos, que pode se desenvolver em qualquer idade. Na maior parte dos casos, não existe uma causa específica para o seu surgimento. Entretanto, é preciso que haja um acompanhamento médico constante para observar o problema e ver se ele está se agravando. Em alguns casos podem ser necessárias sessões de fisioterapia, uso de coletes (órteses) ou até mesmo cirurgia. No TeleListas.net você encontra o contato de fisioterapeutas em todo o Brasil para iniciar seu tratamento.

Hipercifose (ou cifose)

São curvaturas excessivas nas regiões torácica e sacrococcígea. É uma patologia considerada típica da adolescência ou de pessoas introspectivas. Isso ocorre porque a postura incorreta causa uma curvatura acentuada na coluna, deixando o indivíduo com os ombros projetados para frente e o dorso arredondado, popularmente conhecido como “postura corcunda”. A coluna fica arqueada e as consequências são sintomas como dor, fadiga, sensibilidade e rigidez. Normalmente, a fisioterapia é a solução mais adequada, podendo ser conciliada com o uso de colete, palmilha ou colchão adequado.

Hiperlordose (ou lordose)

Este problema é popularmente conhecido como o mal do “bumbum empinado”. Causa desconforto e dor na região lombar. O tratamento é feito principalmente com  RPG e pilates (ambos tratamentos encontrados em clínicas de fisioterapia), além de mobilizações das vértebras.

Hérnia de disco

Os discos da coluna vertebral são formados por duas camadas: uma externa (mais rígida, chamada de anel fibroso) e outra interna (mais mole, conhecida por núcleo pulposo). Quando essa camada externa rígida se rompe, a camada interna “vaza” e pode comprimir a medula espinhal ou algum nervo da região. Isso causa uma dor e pressão intensa no local, que pode ser irradiada para os braços ou pernas, gerando um enorme incômodo. Muitas vezes, só a cirurgia resolve o caso.

Osteoporose

É o enfraquecimento dos ossos, que pode acontecer em pessoas com idade avançada que não consomem a quantidade necessária de cálcio para fortalecer os ossos. Fatores como sedentarismo, tabagismo e excesso de álcool também são agravantes. É uma doença muito perigosa, pois avança lentamente, costuma ser silenciosa e causar graves lesões. Devido aos ossos ficarem excessivamente porosos, qualquer queda pode causar uma grave fratura no indivíduo. O diagnóstico é feito com um exame de densitometria óssea, que avalia a densidade dos ossos. Já o tratamento consiste na reposição de cálcio, reposição hormonal e reeducação alimentar.

Artrose

Também conhecida como “bico de papagaio”, é causada pelo atrito entre as vértebras. Após algum tempo, surge uma calcificação, que pode comprimir alguns vasos sanguíneos ou nervos, causando dor e desconforto. É mais comum de surgir em pessoas de idade mais avançada, assim como acontece com a artrite.

Fique atento e cuide da sua saúde. Ao sinal de qualquer dor constante na coluna, procure um ortopedista. Na TeleListas.net você encontra telefones e endereços de excelentes clínicas ortopédicas  em todo o Brasil.

Cuide-se!

Comentários