Como combater mau humor


abril 29, 2018 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Dicas



Cada um tem seu jeito de lidar com as situações que tiram nossa paz e paciência. Uns gostam de escutar músicas agitadas, outros preferem músicas tranquilas. Uns gostam de se reunir com os amigos para conversar e rir, mas há quem prefira ficar sozinho no seu canto. Independente da técnica utilizada, o que importa é não se acomodar nesse estado de espírito negativo e procurar ver sempre o mundo com mais cor e alegria.

Essa semana, Rayanne Barbosa, estudante de psicologia e integrante da equipe TeleListas.net, colabora com nosso portal, trazendo dicas para ajudar a combater o mau humor. Confira:

Com o corre-corre do dia a dia, não é raro acordar de mau humor ou alcançá-lo através de situações cotidianas. Embora aparentemente inofensiva, uma desordem de humor pode estar sinalizando um ponto de atenção importante na vida do indivíduo.

Para avaliar as alterações de humor é importante observar a intensidade e freqüência em que ocorrem e, assim, nomear a emoção que surge. “Mau humor” não é uma emoção, mas o reflexo de eventos ambientais e subjetivos que traz em si uma mensagem implícita.

Temos um arsenal de emoções que se articulam como medo, ansiedade, surpresa, amor, raiva, tristeza, alegria, indiferença, orgulho, culpa, indignação, decepção, esperança, euforia, entre muitas outras. Quando fazemos uma análise da emoção que sentimos e a nomeamos fica mais fácil substituí-la por outra mais adequada, afinal trazer à consciência algo que antes era implícito proporciona que lidemos com a emoção de forma racional.

Quando o mau humor se torna frequente, pode-se avaliar a possibilidade de um quadro de depressão ou transtorno de ansiedade.

As conseqüências de uma desordem de humor atingem a vida do indivíduo em todos os contextos, inclusive profissional. Dessa maneira, algumas medidas podem ser tomadas para tratar ou prevenir o mau humor:

1. Auto Avaliação:

Como vimos acima, procure compreender o que está sentindo, nomeie sua emoção: o nome dela não é “mau humor”. Tente encontrar a mensagem de atenção implícita que essa emoção te traz. Ter consciência te faz ativo sobre suas emoções.

2. Exercício de respiração:

Acomode-se confortavelmente (pode ser inclusive em sua cadeira de trabalho), feche os olhos, inspire em 3 segundos e expire em 6. Procure sentir todo o corpo, procure a parte mais tensa e sinta-a relaxando calma e tranqüilamente na medida em que respira. Fique nesse exercício por uns 5 minutos. Você vai sentir sua freqüência cardíaca retornando à calma e tendo sua energia cognitiva renovada.

3. Exercícios físicos regulares:

Realize exercícios aeróbicos como caminhada, dança, jumping, bike, etc ou anaeróbicos como musculação ou qualquer outro exercício de força com regularidade em intensidade moderada, pois com isso há regulação de catecolaminas no eixo HPA (Eixo produtor de estresse/distresse).

Embora em intensidade alta os exercícios dêem melhores resultados físicos, em termos psíquicos, devido ao grau de liberação de lactato, aumentam o nível de estresse podendo acentuar as ocorrências de mau humor. Portanto, pegue leve na carga e divirta-se!

4. Tenha um Hobby:

Ter atividades prazerosas na vida pessoal também traz reflexos positivos para o trabalho pois não somos seres divididos, somos um todo integrado.

5. Não desconte na comida:

Não é raro estar de mau humor e logo pensar em um docinho ou comer compulsivamente. Essa medida compensatória não resolve o problema e abre portas para mais emoções desagradáveis. Não há mal algum em comer um chocolate, uma pizza ou qualquer outra coisa gostosa, mas que o motivo não seja compensar um estado de humor.

6. Seja criativo:

A criatividade é o lado colorido da nossa personalidade. Cada pessoa tem um talento especial, utilize-o. Cante, pinte, dance, expresse-se. Sublime o mau humor de forma positiva.

Comentários